Apostolado da Oração

sexta-feira, fevereiro 10, 2012
Apostolado da Oração
Apostolado da Oração é fruto de uma semente plantada em 3 de dezembro de 1844, numa casa de estudos, em Vals, perto de Le Puy, na França, pelos jovens jesuítas que cursavam filosofia e teologia. Do mesmo modo que o grão de mostarda de que fala Jesus no Evangelho, essa semente cresceu e se desenvolveu.
Unidos a Cristo, ao Papa e sob as bênçãos de Maria Santíssima, nasceu, humilde e silenciosa, uma pequena organização que, de imediato, levou o nome de Apostolado da Oração. O Bispo de Lê Puy aprovou-a e o papa Pio IX concedeu-lhe em 1849, as primeiras indulgências.
Portanto, o AO celebra este ano, 163 anos de existência e de benéfica caminhada, desde que ultrapassou as fronteiras de um colégio jesuíta e conquistou o mundo inteiro.
APOSTOLADO DA ORAÇÃO da
PARÓQUIA DE SÃO SEBASTIÃO DE IPU

A freguesia do Ipu foi agregada ao Apostolado da Oração, aos 7 dias do mês de dezembro do ano de 1902, ao qual foi expedido um diploma de agregação, por Pio IX, Papa para Perpétua Memória., com os seguintes dizeres:

“ Informaram-nos de que nos annos passados, foi instituída canonicamente na diocese de Puy (em França), uma piedosa Associação ou Confraria de fiéis de um e de outro sexo, debaixo do título de Apostolado da Oração, cujos membros, entre muitas outras obras de piedade e caridade que costumam ou que tencionam praticar, se ligam sobretudo por orações quotidianas para obter a graça de Deus para Egreja universal em particular para o Soberano Pontífice. Por uma carta similhante, dada em Gaeta a XIX de Agosto de MDCCCXLIX, concedemos aos membros d’esta Associação alguma indulgências por sete annos. Tendo já expirado o tempo d’esta concessão, pediram-nos que nos dignássemos,em nossa Benignidade Apostólica, de abrir os thesouros dos benefícios celestiaes, de que o Altíssimo nos quis constituir depositário.” Afim de que esta Associação tome diariamente mais incremento, julgamos dever acceder ás súplicas que nos dirigiram, e conceder como se segue nos estatutos.”
( o trecho do documento foi reproduzido na íntegra, inclusive a ortografia própria da época.)

Desde então o Apostolado da Oração de Ipu, permanece fiel aos desejos dos jovens jesuítas de Vals e do Pontífice Pio IX.

No decorrer dos anos, o Ao de Ipu, passou por bons e maus momentos, mas a perseverança dos zeladores e párocos, movidos pelo amor ao Coração de Jesus e Maria, manteve firme a obra desta Pia união do Apostolado da Oração.

No ano 2000, o AO de Ipu, organiza-se; cria uma equipe de coordenação que “arregaça as mangas” e põe as mãos à obra. Escolhe uma comunidade carente e passa atender trinta famílias, moral, espiritual e materialmente.

O trabalho é visto com bons olhos, pelo pároco atual, que por sua vez , apóia, incentiva e ajuda literalmente, fazendo com que o projeto realmente aconteça.

Em 2002, o AO, vive momentos de adesão e entusiasmo e comemora o seu centenário com grande júbilo. Realiza-se na igreja matriz, um tríduo, previamente preparado com retiro espiritual que contou com o padre diretor do AO, na diocese de Sobral.

Realiza-se também o mutirão da saúde, com apoio da Secretaria de Saúde do município; médicos e dentistas fazem centenas de atendimentos, no bairro do corte, onde o AO tem o seu campo de atuação.

O trabalho segue com, visitas quinzenais à comunidade do corte, sempre seguindo o PAE (Plano de Ação Evangelizadora), distribuindo cestas básicas mensalmente, preparando crianças, jovens e adultos, para receberem os sacramentos da Eucaristia, Crisma e Matrimônio.

Em 2004, o AO de Ipu, expande o seu desejo de evangelizar e cria o Apostolado da Oração da Ingazeira (distrito de Ipu), em 2005 o Apostolado da Oração de São José dos Martins (distrito de Ipu), 2006 o Apostolado da Oração de Estivado (distrito de Ipu) e Várzea do Jiló (distrito de Ipu) e em 2007 o Apostolado da Oração na Área Pastoral, no município de Pires Ferreira.
Atualmente, conta com 154 zeladores, sendo 78 atuantes.

PROGRAMA DO APOSTOLADO DA ORAÇÃO

a) Para a vida Espiritual:
1- Oferecimento do dia (súplica e reparação, em união com o sacrifício Eucarístico)
2- Vida eucarística intensa com participação ativa na Liturgia.
3- Devoção intensa ao Espírito Santo.
4- Devoção especial a Maria Santíssima
5- Vontade de sentir com a Igreja
6- Oração perseverante
b) Para a vida apostólica:
1- Formação sólida das Zeladoras e Zeladores (espiritual, bíblica,litúrgica, apostólica), através de:
2- Reuniões mensais, Retiros, tardes de reflexão, palestras.
3- Corresponsabilidade na salvação do mundo: Cristo e você, à serviço da humanidade.
4- União da Oração com a ação (fecundidade apostólica)
c) Objetivos da ação pastoral:
1- Atuação na base: procura atingir às famílias da comunidade através de pequenos grupos de oração, reflexão e vivência cristã: Zeladores e Famílias Zeladas _ que poderão formar verdadeiras Comunidades Eclesiais de Base.
2- Irradiação da vida cristã no seu meio ambiente, pelo testemunho de vida e pela palavra.
3- Promoção humana e assistência social: pastoral dos pobres ( favelados, asilados, presidiários, etc; pastoral dos enfermos.
4- Espiritualização da comunidade: promove Horas santas, Novenas, terço em família ( mês de maio e do Rosário); Natal em Família, Vias Sacras, etc.
- Desperta nas famílias, espírito de oração e a imitação de Jesus Cristo, através de:
- Consagração da família ao Sagrado Coração de Jesus;
- Entronização, nos lares, da imagem do Coração de Jesus.
5- Evangelização: Catequese global ( crianças, jovens, adultos); Cruzada
Eucarística; Participação na Liturgia.
6- Pastora Vocacional: principalmente pela oração e santificação das
Famílias.
7- Colaboração nas atividades e promoções materiais e sociais da
Paróquia: festas beneficentes, arranjos da igreja ( limpeza, conservação, etc.)
d) Organização e Estrutura Geral:
1 - Diretor Geral Mundial
2 - Secretários nacionais e regionais
3 - Diretores diocesanos
4 - Centros Paroquiais- formados de
- Diretoria
- Corpo de Zeladores
- Famílias zeladas
A atividade apostólica do AO é ampla e flexível. É evidente que a sua atuação nos diversos campos pastorais, estará sempre condicionada às orientações e autorização dos Bispos e Párocos, e às necessidades da comunidade.
e) O AO de Ipu hoje, está assim estruturado:

Presidente:
Domitila Moreira Silva
Tesoureira: Maria Martins Lima Oliveira (Altanir)
Secretária: Maria Taumaturgo Farias Dias
Coordenadoras: Antonia Aldiza Paiva Mororó
Dulcinea Bandeira Soares Timbó