Católicos de Ipu celebram Missa da Ceia do Senhor e Lava-Pés

sexta-feira, abril 18, 2014
 

Aconteceu nesta Quinta-Feira, dia 17/04, a Celebração da Missa da Ceia do Senhor e Lava-Pés na Matriz de São Sebastião de Ipu. É importante destacar que a Igreja ficou completamente lotada pelos fiéis que vieram participar da abertura do Tríduo Pascal, que começou nesta Quinta-Feira e vai até o Sábado Santo (Sábado de Aleluia), sendo assim um forte momento de preparação para a Páscoa do Senhor. Esta rica e significativa Celebração (Ceia do Senhor) foi presidida pelo nosso pároco, Pe. Raimundo Nonato Timbó de Paiva, que depois de acolher os fiéis e fazer os Ritos Iniciais, pediu para que todos sentassem e acolhessem três jovens que entraram em procissão trazendo os Santos Óleos – dos Catecúmenos, dos Enfermos e do Santo Crisma, que deverão ser usados durante todo esse ano nas Celebrações dos respectivos Sacramentos.
A Celebração prosseguiu seguindo as orientações litúrgicas próprias do dia; cantou-se o Glória e deu continuidade com a liturgia da palavra, tendo como referência os textos bíblicos de Ex 12,1-8.11-14 (fala da Ceia Pascal de Israel), 2ª leitura 1Cor 11,23-26 (indica a tradição paulina da instituição da Ceia do Senhor) e o anúncio do Evangelho de Jo 13,1-15 (fazendo referência ao Lava-pés/Jesus se faz servo, escravo, como expressão máxima de um amor-serviço sem limites. 


Na sua Homilia Pe. Nonato destacou que o Tríduo Pascal é uma única Celebração, porém dividida em três momentos; Quinta-Feira da Ceia do Senhor, Sexta-Feira da Paixão e a Celebração da Vigília Pascal, no Sábado. Desse modo quem participa do primeiro dia deverá também participar dos outros dois momentos. Em seguida houve a Celebração do Lava-Pés.
Neste ano os Apóstolos foram representados por Crianças e Adolescentes, haja vista serem vítimas fáceis dos aliciadores do Tráfico Humano, isto em referência ao tema da Campanha da Fraternidade deste ano que trata sobre esse assunto.
Ao término da Liturgia Eucarística, foram tiradas as toalhas do altar e dos ambões para indicar o abandono que o Senhor deveria passar. Em seguida houve a transladação da Santa Eucaristia da Igreja Matriz até a Capela do Patronato, na qual deverá permanecer durante todo o dia da Sexta, em Adoração.

Galeria de fotos: