Encontro de Formação do Laicato discute ações para ano dedicado aos leigos

terça-feira, março 13, 2018
Entre as ações serão realizados seminários temáticos, além de visitação da Sagrada Família, semana Missionária (Igreja em saída)
Chamados a viver a missão da Igreja no mundo, os leigos precisam contribuir para a construção da Boa Nova do Reino de Deus. No Encontro de Formação do Laicato ocorrido no sábado, 3, no auditório Dom Walfrido na Cúria Diocesana, participantes de quatro regiões episcopais (Sede, Acaraú, Coreaú e Araras) discutiram o papel do leigo e articularam ações específicas para este ano dedicado ao Laicato.
O coordenador da Comissão do Laicato na Diocese de Sobral, José Maria Vasconcelos, explica que no Ano do Laicato há a necessidade de conclamar toda a Igreja no Brasil e nas diferentes expressões locais e organismos de comunhão do povo de Deus. “Há necessidade de dialogar com os diferentes sujeitos da sociedade envolvendo os meios de comunicação social nas atividades programadas para o Ano do Laicato e a prática do bem viver”, explica. 
O coordenador adjunto é Jardele Carcará. Responsáveis pela articulação e mobilização estão Antonia e Vicente Carvalho. A programação contou com momento de mística e oração conduzido pelas Irmãs Rozilda e Expedita). A acolhida e início dos trabalhos ficou a cargo de Jardele Carcará.
Nos eixos de ação do Ano Laicato serão realizados seminários temáticos, além de ações como visitação da Sagrada Família, Semana Missionária (Igreja em saída), Congresso Latino Americano/ Caribenho promovido pelo CELAM sobre os Ministérios em parceria com as universidades de 1 a 4 de novembro de 2018. 
Haverá ainda a celebração do Dia Mundial dos Pobres em 18 de novembro de 2018 e encerramento com a Assembleia Nacional dos Organismos do povo de Deus nos dias 23 e 24 de novembro em romaria do laicato chegando a Aparecida/SP no dia 25 de novembro de 2018.
Durante o Encontro de Formação do Laicato, cada região episcopal se reuniu para escolher dois representantes que irão compor a Comissão Ampliada do Laicato e as propostas de ações a serem desenvolvidas no Ano do Laicato. A Assembleia Diocesana do Laicato está prevista para o dia 19 de maio no Auditório Dom Walfrido.
FORMAÇÃO
Os cristãos leigos são chamados a estar no coração da Igreja estando atentos às necessidades da humanidade, segundo Aurenir Paiva do Conselho Nacional do Laicato. 
“Os leigos são homens e mulheres da Igreja no coração do mundo e homens e mulheres do mundo no coração da Igreja. Somos a grande parcela de Cristãos chamados a viver a missão da Igreja no meio do mundo. Somos fermento fazendo a construção da Boa Nova do Reino de Deus”, ressalta.
Aurenir Paiva lembra que do Conselho de Pastoral participam os leigos e todos os seguimentos da Igreja para executar as atividades pastorais da Diocese. Já o Conselho de Leigos e Leigas é um organismo de articulação e diálogo, tendo em vista a sua identidade, vocação e missão. 
“No Conselho de Leigos quem constrói a pauta são os Leigos e participam leigos e leigos para articular a ação do laicato e a missão da Igreja como povo de Deus”, explica.
Fazem parte do Conselho de Leigos os movimentos, pastorais, equipes e organismos convidados que são eleitos em Assembleia Ordinária para tal. “O Conselho não é uma pastoral nem um movimento ou uma equipe. 
É um Conselho com suas obrigações e responsabilidades. É um organismo aglutinador e incentivador em todas as ações nas quais requer clareza sobre a vocação, identidade e missão na Igreja para o enriquecimento da natureza eclesial e no mundo para construir uma sociedade justa e humana”, explica.
CNLB
O Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB) é um organismo da Igreja, uma associação de fieis leigo e leigas católicos de direito público que congrega e representa o laicato brasileiro na sua diversidade e riqueza de movimentos pastorais e associações dos mais variados tipos. 
O organismo também é responsável promover capacitações para que laicato possa cumprir sua missão no mundo, além de promover o protagonismo do laicato e sua participação nos processos de construção de uma Igreja em saída.
O CNLB tem como objetivo articular o laicato em Conselhos regionais, diocesanos com a finalidade de “ser instância de diálogo e intercâmbio de experiências e cooperação entre todos filiados visando a criar necessária colaboração mútua em suas ações com espírito de comunhão, solidariedade e partilha nas construções do Reino”. 
Além disso, também busca “Ser instância de representatividade do laicato católico brasileiro na Igreja e na sociedade, representando-o junto aos demais organismos da Igreja Católica de outras Igrejas e tradição religiosa e da sociedade civil em nível nacional e internacional”. 
(Com informações de José Maria Vasconcelos)
Matéria Jornal Correio da Semana