Em Ipu, homenagens marcam a missa de sétimo dia do Dr. Thomaz de Araújo Correa

terça-feira, setembro 08, 2020
 

O último domingo (06) foi marcado por singelas e especiais homenagens ao médico Ipuense Dr. Thomaz, que faleceu na última terça-feira (01/09). Na Igreja Matriz de São Sebastião de Ipu, em dois horários, manhã e noite, foi celebrada a missa de sétimo dia do seu falecimento. Em razão da pandemia, o número de fiéis foi reduzido e a família do médico acompanhou a celebração de casa, através dos canais de comunicação da Paróquia de Ipu.

Padre Fábio Barbosa, vigário paroquial, presidiu e conduziu as homenagens durante toda a celebração eucarística. Uma das filhas, Teresa Odete, e o neto Emanuel Furtado Filho, estavam presentes para, ao final da missa, prestarem o último adeus ao médico Ipuense. O Instituto Kairós, escola particular da cidade, também prestou sua homenagem entregando a família uma comenda especial que sela a história de amor e sacerdócio do grande profissional que foi Thomaz de Araújo Correa. A professora Núbia Maria, diretora proprietária da instituição, direcionou ao público presente e aos telespectadores a leitura de um texto intitulado de “O homem e o legado”. “Tive a oportunidade de trabalhar de perto com o Dr. Thomaz, pude ver todo o amor que ele colocava em seu trabalho, em seus pacientes e, também, o amor que tinha pela nossa cidade de Ipu. As suas lições em vida foram plenas, inclusive sua morte. Parte o homem, fica o legado”, declarou ela.

Ao final da celebração e homenagens, a filha Teresa Odete, visivelmente emocionada, prestou sua última homenagem recitando o poema que escreveu no ano de 2018, “Pelas mãos do meu pai”. Em seguida, o neto Emanuel Furtado Filho falou sobre a história do seu avô, seu amor para com a medicina e com seus pacientes e, principalmente, da fé e da religiosidade de Dr. Thomaz. “Quando o corpo do meu avô passou pelas ruas da cidade do Ipu, ele quis trazer uma última lição: de que está vida é uma passagem, nunca devemos perder a fé na ressureição e a de que a vida só faz sentido se nós amarmos ao próximo”, declarou. 




Texto: Vinícius Braga